• Eliane Silva

Menos estresse. Mais resultados.

Como transformar a pressão em uma força positiva na sua vida


A sua energia vital


Você tem uma poderosa energia corporal, uma força que os japoneses chamam de “ki”. Coisas maravilhosas podem acontecer quando o seu “fluxo de ki” se conecta positivamente ao campo universal de energia ao seu redor. O seu desafio é unir o seu ki pessoal a este campo de energia, um vínculo que vai suprir você e trazer uma sensação de plenitude. Todos podem experimentar esta conexão e um estado pleno de mente/corpo/energia. Nesse ponto, você se torna mais confiante, calmo, capacitado e livre do estresse. Albert Einstein explicou o conceito desta forma: “Tudo é energia, e isso é tudo o que há”. A física quântica explica que “os seres humanos são seres repletos de energia que vivem em um mar de energia”, o qual é “uma vibração eletromagnética que compõe e conecta todas as formas de vida através da transmissão de informações”.

“A consciência das sensações, sentimentos, estados de espírito e movimentos corporais fornece informações experienciais sobre o seu estado em determinado momento.”

Para atingir uma vida harmoniosa, você precisa de um estado forte de “energia ki”. O poder que você projeta deve ser mais forte do que a energia que o mundo lança sobre você. Sem uma ligação forte de energia ki, você vai se sentir esgotado, ansioso, amedrontado ou estressado. Os oradores e atores tiram vantagem do seu ki para transformar a pressão da apresentação em um combustível vital que alimenta o seu desempenho.


O estresse pode ter suas vantagens


A pressão é a aplicação de força (vigor, energia, poder) sobre uma superfície por parte de um objeto ou fluido, por exemplo. A maior parte das pessoas considera a pressão algo negativo, como o estresse indesejável. Porém a pressão pode ser uma vantagem se usada corretamente. Ela pode trabalhar a seu favor, não contra você.

“A vida nos ensina a utilizar a pressão para alcançarmos um estado ideal em que o nosso sistema mente/corpo/energia esteja aberto e alinhado ao campo de energia maior que nos nutre e sustenta.”

Os praticantes de aikidô, uma arte marcial japonesa, desenvolvem o seu ki utilizando o exercício do “braço inflexível”. Estenda um braço totalmente à sua frente. Estique os dedos. Sinta a energia fluindo através deles. Relaxe e sinta a palma da mão e parte inferior do seu braço; imagine que algo esteja apoiando o seu braço. Concentre-se na ponta dos dedos estendidos e na força que flui deles. Agora, mova o ki para o outro braço. Estenda ambos os braços, como luzes de um farol. Procure notar como o seu campo de energia se expande e “o seu ki se estende”. Peça a alguém para segurar acima do cotovelo e tentar dobrar o braço. Com o seu ki estendido e indo além da ponta dos dedos, mesmo sem força ou resistência de sua parte, ninguém consegue dobrar o seu braço.


O fluxo vital


É impossível forçar o surgimento de um estado pleno de mente/corpo/energia, ou fluxo de ki. Você deve ir aumentando a sua sensibilidade e consciência para alcançar este estado, imprimindo novos caminhos neurais e permitindo que a sua “mente pensante” dê lugar à inteligência intuitiva do seu corpo. Para viver plenamente e se tornar a melhor versão de si mesmo, mude os seus padrões de energia e introduza o “fluxo vital”, o ponto onde o seu “fluxo de energia se funde com o campo eletromagnético mais amplo ao seu redor”. As pressões da vida moderna podem dificultar essa transformação. Verdadeiros campos minados de estresse estão por toda a parte. Empregos sem alegria, tecnologias viciantes, preocupações, medos, insônia, relações pessoais e profissionais complicadas e outras situações deixam as pessoas deprimidas e doentes. Essas pressões determinam como você experimenta a presença da energia concentrada em contato com o [seu] sistema corpo/mente. A sua resposta pode significar a diferença entre uma vida feliz ou uma vida infeliz. Pessoas centradas e aterradas, em contato com o seu fluxo de ki, permitem que a pressão trabalhe a seu favor. Para elas essa é “a energia da vida e a energia da mudança”.


Equilibrando o Ki


Exercícios, meditação e alimentação saudável são importantes para a sua saúde, mas insuficientes para lidar com o mundo de alta pressão dos dias de hoje. Realmente não é possível fechar os olhos e meditar durante a reunião semanal da sua equipe. O que é muito mais eficaz é ter a consciência dos seus padrões, “sejam eles mentais, emocionais, energéticos ou comportamentais”. Onde você concentra a sua atenção ou a atenção da sua equipe e define a sua realidade de momento a momento. A maior conscientização ocorre quando o corpo e a mente trabalham em harmonia. Desenvolva o seu senso sinestésico, aprendendo a transferir os seus pensamentos para dentro do seu corpo e do seu campo de energia. Para deslocar a sua atenção das externalidades para o seu eu interior: 1) Chame de volta a sua atenção para dentro de você, como você chamaria o seu cão; 2) Adquira o hábito de avaliar os seus pensamentos, sentimentos e necessidades; e 3) Utilize o seu corpo como uma ferramenta de feedback para notar os momentos em que você se sente mais fortalecido.

“Os padrões emocionais que sustentam o estresse podem ser reajustados, concentrando-se nas emoções positivas.”

A condição ideal de experiência da realidade é “estar no presente”: quando o seu corpo, mente, espírito e coração estão presentes e operando de forma harmoniosa. Para alcançar esse estado benéfico, pare de pensar apenas a partir da mente e busque uma consciência plena da mente/corpo. Preste atenção aos sentimentos, sensações, estados de espírito e movimentos do seu corpo. Você está coletando as informações vitais de suas experiências, necessárias para operar plenamente e no presente. Músicos, dançarinos e atletas desenvolvem essa conscientização.


A energia ki no ambiente de trabalho


A sua forma de interagir com os colegas de trabalho, patrões e empregados depende de como os seus tipos ou personalidades individuais se combinam, colidem, interagem e lidam com as diferenças. As equipes de trabalho são particularmente vulneráveis aos efeitos positivos e negativos das diferentes personalidades e esferas de energia individuais. Dependendo do seu tipo psicológico predominante, o qual pode mudar em circunstâncias variadas, você é capaz de experimentar várias reações enérgicas nas situações de negócios. Talvez você sinta um frio na barriga quando é chamado ao escritório do patrão, fique frustrado quando as pessoas na equipe ficam jogando a culpa umas nas outras ou permita que uma sala cheia de pessoas estressadas mine o seu bom humor. Certos elementos do processo de vendas, como, por exemplo, as chamadas frias, podem ser tanto estimulantes como fazer com que você vá atrás de outro emprego. A pressão é a sua experiência pessoal de energia concentrada que vai ao encontro do seu sistema corpo/mente. Ela pode trabalhar a favor ou contra você.


É a vontade ou o destino?


Alguns acreditam que não podem mudar o seu destino. Outros acreditam que são capazes de controlar tudo o que lhes acontece. O verdadeiro processo da vida se funde nestas filosofias opostas, mas em harmonia. As suas reações emocionais, físicas, energéticas e comportamentais produzem versões alternativas do seu futuro. Para alcançar um futuro mais desejável, não force a sua vontade. Relaxe. Com o tempo, você vai descobrir o seu propósito, os seus sonhos vão se manifestar e o seu destino vai ficar mais claro. A partir daí, tire vantagem da sua força renovada. Para chegar lá, observe o plano de quatro etapas:

  1. Acredite em si mesmo – Para que boas coisas boas aconteçam, acredite no seu futuro.

  2. Entre em contato com o seu “eu” interior – Onde estiver o foco da sua atenção, “ali vai estar também o seu centro”.

  3. Pense nas suas escolhas – Muitas das escolhas são tão automáticas que não podem ser consideradas escolhas. Reflita bem sobre o que você deve e não deve fazer.

  4. Siga as pistas – Utilize as suas inteligências cognitiva, emocional e intuitiva para descobrir as pistas que vão ajudar você a viver mais feliz, realizado e satisfeito.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo